https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/10/11325465816_7c36d06041_k.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Agronegócio

Governo une técnicos, produtores e empresários em Câmara de Piscicultura

Samuel Bryan
04.10.2019 12:15
Atualizado 04.10.2019 às 12:15

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), formalizou na tarde desta quinta-feira, 3, a criação da Câmara Técnica de Piscicultura do Acre, que tem como principal objetivo unir técnicos, produtores e empresários no fortalecimento do setor. 

A Câmara Técnica será constituída para incorporar temas relevantes e de importância para a área de piscicultura do estado, onde nesta composição estará contemplado todo o segmento, desde o piscicultor que seja pequeno produtor até o setor industrial que produz a ração e realiza a filetagem.

Fortalecimento do setor e melhorias para os produtores é o principal objetivo da Câmara Foto: Cedida

Além da Sepa, a Câmara Técnica de Piscicultura vai contar com membros do estado vindos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Divisão de Pesca e Aquicultura do Mapa, Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (Faeac) e outros. 

“A Sepa, Emater e Cageacre têm a missão nessa Câmara de ser a interlocutora das reivindicações para que o setor se desenvolva e temos a preocupação de que o produtor tenha rentabilidade no seu negócio com alternativas e debates para que todas as situações apresentadas sejam resolvidas”, conta Nilton Souza, engenheiro agrônomo da Sepa. 

O Acre produz mais de 7 mil toneladas de peixe por ano, movimentando em torno de R$ 40 milhões de reais. Nos últimos anos, em todo o estado, foram construídos cerca de 5.700 tanques e um parque industrial para produção de ração, alevinos e filetagem, mas que necessita de uma parceria público-privada para que haja manutenção e fortalecimento de toda a cadeia que ainda não está solidificada.

O secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, também participou do encontro e destacou: “Começa a surgir aqui uma ideia muito boa, que eu parabenizo todos os agentes envolvidos, porque a partir da Câmara Técnica nós vamos definir os rumos da piscicultura dentro do estado do Acre. A Sema é uma parceira, vem encabeçando o programa REM junto com a Sepa e Emater, para que nosso produtor consiga produzir com qualidade e tenha um mercado garantido”.

Especialista na criação de alevinos e criador de peixes, o produtor José Benício também participou da abertura da Câmara e destacou como é necessário o fortalecimento do setor no estado. 

“Essa criação da Câmara é de uma importância muito grande, porque você vai identificando as dificuldades e vamos achando as soluções. A piscicultura no Acre é um desafio muito grande, principalmente por causa dos insumos, principal fator que faz com que a piscicultura não tenha ainda deslanchado aqui, mas agora vamos atrás das soluções e sonhar com um estado com grande produção de pescado”, disse Benício. 

Mais notícias