https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2016/02/secom_acre_SV_MILHO_21012016-8.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Governos do Acre e de Rondônia assinam protocolo de intenções para fortalecer o agronegócio

Wesley Moraes
11.02.2019 14:54
Atualizado 11.02.2019 às 15:35

Gladson Cameli afirma que os dois estados estão alinhados, e que chegou o momento de abrir o Acre para o desenvolvimento

O governador Gladson Cameli garantiu mais um importante passo para transformar o Acre em um grande celeiro do agronegócio. Nesta segunda-feira, 11, os Governos do Acre e Rondônia assinaram um protocolo de intenções para fortalecer o desenvolvimento da agricultura e da pecuária dos dois estados.

Para o gestor acreano, chegou o tempo de abrir o estado para o progresso, sobretudo, na área da produção rural em larga escala. Cameli acredita que a salvação econômica que o Acre precisa virá do campo.

“Os Governos do Acre e Rondônia estão muito alinhados em suas políticas de desenvolvimento. Queremos que o Acre produza soja, arroz, feijão e tudo aquilo que for possível para aquecer a nossa economia e eu estou apostando muito no agronegócio”, enfatizou o governador Gladson Cameli.

O termo também foi assinado pelo vice-governador de Rondônia, José Jordan, pelo secretário de Estado de Produção e Agronegócio do Acre, Paulo Wadt, e pelo secretário de Estado de Agricultura de Rondônia, Evandro Padovani, em cerimônia realizada no auditório da Secretaria da Fazenda, em Rio Branco.

Governo vai fortalecer o agronegócio para movimentar a economia (Foto: Josenir Melo)

A ação já é resultado da visita que o gestor acreano fez, em janeiro deste ano, ao estado vizinho. Gladson Cameli não tem medido esforços para colocar em prática seu arrojado Plano de Governo no que diz respeito ao setor de Agronegócio. Durante seu discurso, o governador determinou que entraves burocráticos não vão impedir que o Acre se desenvolva.

“Não podemos aceitar que produtores sejam multados porque querem plantar, pelo contrário, temos mais é que incentivar. O Estado tem que parar de ser o grande empregador, por isso, vamos dar as garantias necessárias para que a iniciativa privada se instale com segurança e comece a gerar emprego e renda para o nosso povo”, pontuou.

No documento, foram formalizados acordos de cooperação e ações que visam fortalecer a cadeia produtiva dos estados vizinhos.Entre elas, a produção de grãos, pecuária de corte e do leite, avicultura, cafeicultura e piscicultura. Bem como a qualificação e assistência técnica aos agricultores, a integração e otimização das políticas públicas de infraestrutura logística, tributárias e ambientais.

A assinatura do termo de intenção foi realizada nesta segunda-feira (Foto: Odair Leal)

Segundo o vice-governador de Rondônia, José Jordan, a união dos dois estados é o início de um novo tempo de prosperidade. Já que os acordos firmados são a garantia de que é possível crescer economicamente por meio de parcerias.

“Estamos muito animados e vamos incentivar e fazer tudo que é preciso para realizar o alinhamento na tributação para que não haja concorrência entre os dois estados. Temos uma condição ímpar em governos alinhados com o desenvolvimento e com a desburocratização”, ressaltou.

Nos próximos dois dias, uma comitiva de empresários e autoridades rondonienses liderada por José Jordan vai conhecer as experiências agrícolas desenvolvidas no Acre. Ainda nesta segunda-feira, será realizada uma visita ao Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia. Na terça-feira, 12, será a vez de conhecer plantações de café nos municípios de Acrelândia e Plácido de Castro.

Mais notícias