Sustentabilidade

Imac representa o Acre em evento nacional sobre sustentabilidade florestal

Aproveitando a oportunidade de demonstrar ao mundo a sustentabilidade da atividade de base florestal, o Acre, representado pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), participou do encontro “Sustentabilidade da Cadeia Produtiva Florestal do Brasil” durante o evento CasaCor Brasília 2019.

De acordo com o presidente do instituto, André Hassem, a presença do estado em um evento considerado um marco do setor florestal, abre um canal de diálogo com investidores do Brasil e do mundo a conhecer as riquezas do Acre e seu potencial de investimento.

“Abrimos o Acre apresentando um estado com fluxo de licenciamento com resposta mais rápida, já abastecendo todo setor florestal do Acre para 2019 e 2020 que foi o licenciamento do manejo e base florestal toda. Apresentamos o Estado do Acre na sua base florestal para o país e investidores internacionais. Com isso, abrimos o Acre para que venham nos visitar e conhecer nossa floresta, o potencial de investimento e potencial econômico”, destaca.

Durante o encontro realizado na última quarta-feira, 18, em Brasília, foram pautados assuntos como sustentabilidade da floresta nativa no Brasil, sistemas de controle que gerenciam a atividade madeireira, órgãos de gestão ambiental, cadeia de custódia da madeira, rastreabilidade dos produtos florestais e legalidade do mercado florestal brasileiro.

Participaram do evento mais de 30 embaixadas do exterior no Brasil, na busca por desmistificar a imagem da madeira nativa da Amazônia perante o mundo, além de entidades empresariais e representantes da base florestal de diversos países do mundo.

Marcado por apresentações de painéis, grupos de trabalho e plenárias que debateram o presente e o futuro da cadeia produtiva florestal do Brasil, o presidente do Imac apresentou dados importantes sobre licenciamento ambiental no Acre, planos de manejo florestal madeireiros e geração de emprego direitos no setor florestal que alcançam mais de 2.900 pessoas apenas no primeiro semestre de 2019.

“Aproveitamos a oportunidade para convidar vários setores empresariais, tanto europeus, como americanos e chineses para que venham ao Acre conhecer a nossa cadeia produtiva para que possam investir no estado e, com isso, gerar mais empregos, fomentar turismo e abranger a parte econômica do estado”, finaliza Hassem.