https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/03/maquina-costura.jpg?resize=650%2C400&ssl=1
Economia

Mesmo com crise, setor de malharia do Acre apresenta saldo positivo

Mágila Campos
25.03.2019 20:44
Atualizado 26.03.2019 às 14:13

Apesar da crise financeira que impacta diretamente o ramo comercial em todo o país, o setor de malharia do Acre saiu na contramão e apresentou saldo positivo no início de 2019. E nesta semana, o segmento se reuniu com o governador Gladson Cameli para agradecer pelas primeiras ações da nova administração em favor desse filão de mercado.

Abraão Figueiredo, presidente do Sindicato da Indústria Têxtil e Correlatas do Acre (Sincon) acredita que o setor se manteve no azul graças às medidas adotadas pelo governo, nos seus primeiros meses de gestão.

“O governador cumpriu o acordo que fez com o setor antes da posse, que era o de manter o modelo do uniforme escolar. Com isso as malharias não perderam seus estoques existentes, e, assim puderam atender às demandas das vendas na volta às aulas”, ressalta o empresário.

Alunas do ensino fundamental de escola, no centro de Rio Branco, ainda usam o uniforme anterior; Governo Gladson Cameli demonstra respeito com comerciantes e a população, já que novo uniforme não foi exigido agora (Foto: Mágila Campos/Secom)

Figueiredo destaca que a atitude do governador gerou segurança para o segmento e economia para a população. “A ação do governador, além de mostrar que ele não tem a vaidade imediatista de implantar sua logo nos uniformes escolares, gerou segurança para a categoria e para a comunidade escolar que são os nossos principais clientes”, destaca ele.

Só da rede pública, o segmento atende a mais de 170 mil alunos, com uniformes escolares da pré-escola ao ensino médio. Além também da comunidade acadêmica e instituições particulares. “A manutenção do fardamento antigo gerou também economia aos alunos, pois aqueles que já tinham o uniforme do ano anterior, ou comprado recentemente, não tiveram que realizar uma nova compra”, salienta o presidente do Sincon.

O  empresário afirma ainda que agora o segmento se prepara para confeccionar um novo modelo de uniforme escolar que será implantado no estado em  2020. “Como já sabemos da mudança com antecedência, teremos tempo para um novo estoque, que começará a ser confeccionado já em outubro, para atender à comunidade escolar a partir do próximo ano”, pontua.

Mais notícias