https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/IMG_8004.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Agronegócio

Nova diretoria da Emater é nomeada pelo governador Gladson Cameli

Samuel Bryan
18.07.2019 17:18
Atualizado 21.08.2019 às 17:12

A reformulação da Empresa de Assistência Técnica, Extrativista e Rural do Acre (Emater) tomou mais um passo nesta quinta-feira, 18, quando o governador Gladson Cameli nomeou os novos diretores da instituição que farão parte da equipe do presidente recém-empossado, Tião Bocalom.

Francisco Lopes Dantas foi nomeado como diretor técnico, enquanto o funcionário do quadro Antônio Cid Ferreira, assumiu a diretoria administrativa.

Secretário de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, com o governador Gladson Cameli e o novo presidente da Emater, Tião Bocalom (Foto: Cleiton Lopes/Secom)

“Vamos fazer valer a pena o nosso trabalho, no sentido de ajudarmos nossos sofridos produtores rurais a terem uma boa qualidade de vida com dinheiro no bolso. Dinheiro não cai do céu, ele vem com trabalho. E vamos ajudá-los em seus trabalhos, para que conquistem renda”, conta Bocalom.

Desde o início da gestão, o governador Gladson Cameli tem tomado medidas rígidas do enxugamento da máquina pública e valorização dos servidores públicos. Mas também foram tomadas medidas concretas para reestruturar e fazer surgir uma nova Emater. O fortalecimento é um ato importante dentro do governo, porque é conceder aos produtores familiares uma assistência técnica de qualidade, contínua e eficiente.

A nova política em relação à empresa faz com que a Emater no futuro deixe de ser uma empresa em extinção. Ela está no processo para a liquidação e encerramento das suas atividades há 20 anos. Agora, o governo está tomando todas as medidas administrativas necessárias para que saia desse grupo de empresas em extinção e tenha uma diretoria comprometida com as novas políticas agrícolas.

O secretário de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, destaca: “Essas indicações mostram que há uma grande afinidade de pensamento para alcance dos resultados no setor produtivo do Acre. Esse é um demonstrativo de que vislumbramos os mesmos meios para mudar a realidade da agricultura acreana”.

Mais notícias