https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/Governador-visita-membros-do-MPF-Foto-Marcos-Vicentti-4.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Para procuradores da República, Cameli afirma que é contra o desmatamento ilegal da floresta

Wesley Moraes
07.08.2019 13:24
Atualizado 07.08.2019 às 13:24

Durante o encontro, gestor lembrou que ajudou a aprovar o novo Código Florestal e que acredita no agronegócio sustentável como alternativa para o desenvolvimento econômico e social do Acre

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, afirmou para os procuradores da República Ricardo Lagos e Joel Bogo na manhã desta quarta-feira, 7, que é totalmente contra o desmatamento ilegal da floresta.

Cameli explicou que foi mal interpretado por conta de algumas declarações feitas neste ano e que seus opositores aproveitaram para distorcer sua fala tão somente com o objetivo de tirar proveito político da situação.

Gladson Cameli explica para procuradores da República que é totalmente contra o desmatamento ilegal da floresta Foto: Marcos Vicentti/Secom

“O que eu disse na realidade é que o Imac [Instituto de Meio Ambiente do Acre] não irá mais perseguir nossos produtores rurais como era feito no passado. Antes de multar, queremos que os agricultores sejam primeiro orientados naquilo que podem fazer ou não e que estejam dentro da legislação ambiental”, ressaltou o governador.

Cameli explicou aos procuradores que sua gestão aposta no agronegócio sustentável como principal fator para alavancar a economia acreana por meio da geração de emprego e renda e que todo o processo vem sendo conduzido dentro da legalidade.

Com 87% da cobertura vegetal intacta, o Acre é um dos estados mais preservados do país e referência mundial no que se refere à conservação do meio ambiente.

Procuradores da República Ricardo Lagos(D) e Joel Bogo(E) Foto: Marcos Vicentti/Secom

“Como eu poderia agir contra a legislação se eu mesmo ajudei a aprovar o novo Código Florestal quando ainda era senador? Sabemos que é possível plantar soja, milho e café, por exemplo, sem precisar derrubar uma árvore. Temos que aproveitar as áreas que já estão abertas e utilizar a tecnologia a nosso favor para aumentar a nossa produção”, argumentou.

O gestor disse ainda estar disposto a firmar parcerias com o Ministério Público Federal (MPF) no que diz respeito ao enfrentamento dos crimes ambientais, uma delas diz respeito ao apoio do helicóptero do Governo do Estado na fiscalização aérea em áreas pertencentes à União.

“Muito importante o engajamento do governador nesta preocupação na atuação do combate ao crime e ilícitos ambientais porque o Estado tem que passar uma mensagem forte de combate aos crimes ambientais e o governador deixou muito claro que o Estado vai nos auxiliar nessa ação”, pontuou o procurador Joel Bogo.

Cameli afirmou que Estado está disposto a firmar parcerias com o MPF no que diz respeito ao combate de crimes ambientais (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

A visita institucional de Cameli à sede do MPF também foi acompanhada pelo procurador-geral do Estado, João Paulo Setti, e pelo chefe da Representação do Acre em Brasília, Ricardo França.

Mais notícias