https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/10/IMG-20191009-WA0053.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Agronegócio

Plano de desenvolvimento rural do governo é apresentado na Aleac

Samuel Bryan
09.10.2019 15:59
Atualizado 10.10.2019 às 9:13

O secretário de Produção e Agronegócio (Sepa), Paulo Wadt, esteve na manhã desta quarta-feira, 9, na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), onde apresentou o plano de desenvolvimento para o setor durante a gestão do governador Gladson Cameli.

Wadt já havia feito uma visita à Aleac em julho deste ano e, após um requerimento do deputado Nenem Almeida, explanou dessa vez na tribuna da instituição sobre as principais ações desenvolvidas pela pasta que comanda.

“A nossa visão é que o agronegócio seja o setor da economia acreana que vá sustentar todos os outros setores do estado. Estamos nos esforçando para a criação de um ambiente seguro, com equilíbrio e oportunidade para quem vive aqui do pequeno ao grande produtor, além de dar chance para investimentos vindos de outras regiões”, destacou o secretário.

Paulo Wadt explanou sobre as principais ações desenvolvidas na área rural para os deputados Foto: assessoria Aleac

O secretário apontou que todo o projeto de desenvolvimento do setor produtivo do Estado ainda engloba outros órgãos junto à Sepa como a Companhia de Armazéns Gerais e Entreposto do Acre (Cageacre), o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater),

Entre as principais ações em desenvolvimento, Wadt elencou a recuperação de ramais em parceria com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra) e o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Hidrovias e Infraestrutura (Deracre); os esforços pela criação da Zona Especial para o Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Acre, Amazonas e Rondônia (Amacro); a integração comercial entre Brasil, China e Peru junto a Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict); um avanço gigantesco na regularização fundiária com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e Instituto de Terras do Acre (Iteracre); o programa de erradicação da febre aftosa sem vacinação com o Idaf; a melhoria da assistência técnica rural, entre outros.

Ainda foi apresentada a capacidade do Acre conseguir até R$ 8,6 bilhões pelo Plano Safra para investimentos no meio rural e as novidades no Fundo Agropecuário Estadual (Funagro), que está priorizando o conserto do maquinário do estado para o apoio as famílias produtoras.

Bem recebido pelo parlamento, o secretário ainda respondeu questionamentos apresentados tanto pelos deputados que compõem a base do governo quanto da oposição, voltados principalmente aos desafios de acesso ao crédito e formas de apoio que o Estado propõe aos pequenos produtores. E estendeu um convite a todos para conhecerem os projetos pessoalmente em agendas de campo.

Mais notícias