Segurança

Polícia prende casal acusado de tentativa de latrocínio à mãe de deputado

Assessoria Polícia Civil/AC
11.05.2009 17:27
Atualizado 11.05.2009 às 17:27

Atuação da Polícia Judiciária, por meio do serviço de Inteligência, garantiu resposta na investigação sobre o crime

Após 23 dias de investigação contínua, o Grupo Antiassalto da Polícia Civil (Gapc) prendeu outros dois suspeitos da tentativa de latrocínio contra a comerciante Raimunda Oliveira da Cunha, 72, mãe do deputado federal Sérgio Petecão (PMN), ocorrida no dia 17 de abril à noite.

A Polícia Civil apurou que participaram do crime Antônio Francisco Machada, 33, condenado por roubo e que estava com a prisão decretada por quebra de regime condicional, a mulher dele, Luciane Rodrigues Moreira, 31, e um menor de 17 anos, que já está à disposição do Juizado da Infância e Juventude.

Luciane teria sido a pessoa que planejou o roubo que culminou na tentativa de latrocínio. Neste fim de semana, na residência do casal, localizada no Ramal do Herculano, próximo à casa da mãe do deputado Petecão, os policiais apreenderam um capuz preto, um pé-de-cabra, um notebook e duas CHNs, sendo uma falsa pertencente a Antônio Francisco.

O capuz seria o mesmo usado durante a invasão à casa de Raimunda Oliveira. Antônio Francisco foi preso nesta segunda-feira, 11, minutos após sair do velório do pai dele, Francisco Aceno, que morreu de câncer no último domingo. O suspeito portava um revólver calibre 38 com seis munições – uma das quais de pistola 9mm -, intactas.

O flagrante foi feito pela delegada Sônia Ribeiro, do Gapc, com base art. 14 da lei 10.826/03, que disciplina o porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.  Para ela, a investigação dessa tentativa de latrocínio foi complexa, mas o Estado deu a resposta necessária, do ponto de vista da Polícia Judiciária, para o crime. "Nossa proposta é perseguir a meta de termos uma polícia cidadã e cada vez mais eficiente", disse a autoridade.   

Mais notícias