https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/rascunho-8.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Segurança

Polícia Civil deflagra ‘Operação Rascunho’ em Feijó

Alamara Barros
20.08.2019 15:37
Atualizado 20.08.2019 às 15:37

As operações policiais vêm dando, cada vez mais, uma resposta à sociedade acreana no combate ao crime organizado, não só na capital mas também no interior do estado. Na madrugada desta segunda-feira, 20, a Polícia Civil deflagrou a Operação Rascunho no município de Feijó, que teve como objetivo cumprir mandados em aberto, enfraquecer o poder das organizações criminosas, além de coibir o tráfico de drogas naquela região.

“O sistema integrado das polícias e das inteligências no nosso estado vêm cumprindo seus papéis na desarticulação das organizações criminosas na capital e interior, Feijó é considerado um município tranquilo e não podemos permitir que as facções tomem domínio sobre a cidade. A intenção dessa e outras ações policiais é devolver a paz e a sensação de segurança não só dos feijoenses, bem como de toda população acreana”, disse o secretário de Justiça e Segurança Publica, Paulo Cézar Santos.

A operação realizada pela Polícia Civil, que foi conduzida pelo diretor do departamento de polícia da capital e interior, delegado Carlos Cabral. Foto: cedida.

De acordo com o delegado de Feijó, Valdinei Soares, durante as investigações foi apreendido um caderno no qual havia uma lista com o nome de pessoas envolvidas em facções no município. A partir daí se deu o nome da operação que desarticulou mais um grupo de criminosos.

“Quero agradecer desde já ao empenho que nos foi dado pelo Gaeco, à direção da Polícia Civil na pessoa do delegado Cabral e aos policiais envolvidos que não mediram esforços para estarem nessa madrugada de hoje desarticulando essa organização criminosa no nosso município”, disse o delegado.

Cerca de 60 policiais civis de Rio Branco, Sena Madureira e Feijó fizeram parte da operação que foi conduzida pelo diretor do departamento de polícia da capital e interior, delegado Carlos Cabral. Durante a operação foram conduzidas 24 pessoas à delegacia com o mandado de busca e apreensão e também de prisão.

 

Mais notícias