https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2017/05/DSC_0482-1081x600-1.jpg?resize=721%2C400&ssl=1
Educação

Programa de Climatização das Escolas é lançado no Acre

Da Redação
22.05.2017 17:50
Atualizado 24.05.2017 às 9:44

Representantes de várias esferas públicas  participaram  do lançamento  (Foto: Mágila Campos)

Com o objetivo de proporcionar mais qualidade e conforto nos ambientes de escolares do Acre, foi lançado na manhã desta segunda-feira, 22, o Programa de Climatização das Escolas. O projeto contempla os 22 municípios do estado e beneficia diretamente 207 escolas estaduais e cerca de 140 mil estudantes, além de professores e do quadro de apoio.

Só de investimentos foram R$ 16 milhões, que serão utilizados para aquisição e instalação dos aparelhos de ar-condicionado e estruturação da rede elétrica dos estabelecimentos de ensino. Durante a solenidade, o secretário de Educação e Esporte, Marco Brandão, disse que em setembro de 2018 não haverá nenhuma escola em Rio Branco sem a climatização adequada para o processo de ensino-aprendizagem.

“Na nossa região, a temperatura é considerada um elemento de dispersão dos alunos nas salas de aula, mas no fim do ano que vem esse argumento de impacto no processo de aprendizagem não existirá mais”, ressalta.

Já o deputado estadual Daniel Zen, que também participou do lançamento, disse que o recurso vai ser bem aplicado, porque o ar-condicionado é uma necessidade básica. “Essa era uma das maiores reivindicações da comunidade escolar. E nós vínhamos perseguindo isso há bastante tempo, desde quando eu era secretário de Educação. Agora a SEE acelerou esse processo e teremos escolas mais dignas e que vão melhorar a qualidade da educação do Acre”, ressalta.

Os beneficiados

O estudante Keven Araújo, da Escola Estadual 15 de Junho, disse que a climatização é simplesmente essencial. “Se alguém chegar para mim e falar que isso não influencia no ensino, estou disposto a um debate. Porque o calor não é convidativo, mas uma sala climatizada atrai o aluno, sem contar que vai melhorar as condições de trabalho do professor”, diz.

Para o diretor da escola Dom Mattioli, de Sena Madureira, esse é um grande salto da educação acreana. “Esse projeto é importante, porque vai ajudar a melhorar a concentração dos estudantes e ao mesmo a interação professor e aluno, porque temperaturas agradáveis acalmam os ânimos”, explica.

Mais notícias