Governo

Rotas Aéreas já beneficiou mais de 700 pessoas

Da Redação
13.11.2008 14:17
Atualizado 13.11.2008 às 14:17

Programa é um alento para moradores de cidades de difícil acesso, como Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, subsidiando em 40% o valor da passagem de avião

Não há nenhuma dúvida quanto à questão estratégica dos aeroportos das comunidades de difícil acesso do Acre – como as de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo – para as pessoas mais pobres, especialmente porque possibilitam o Governo do Estado manter o Rotas Aéreas, programa que subsidia em 40% o valor da passagem aérea para aquelas duas cidades e outras como Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Tarauacá e Santa Rosa do Purus.

A ordem de serviço do programa Rotas Aéreas foi lançada no dia 27 de agosto e desde então já beneficiou 720 pessoas, a grande maioria viajantes pobres em busca de tratamento de saúde em cidades maiores como Cruzeiro do Sul e Rio Branco. "Somando-se às pistas de aviação que dão plenas condições de operação, o programa consolida-se como ação de confiança", disse Cléber Peres, gerente de Aerovias e Hidrovias do Deracre.

Peres cita como exemplo que um passageiro que sai de Santa Rosa até Rio Branco paga apenas R$ 180 do valor comercial da passagem, de R$ 300. A diferença é bancada pelo Governo do Estado.  O Tesouro Estadual investe R$ 201.024,00 ao ano no programa. Se for necessário, será criada mais uma rota, esta para Manoel Urbano.

 

 

Mais notícias