https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/foto-slider-1.jpg?resize=637%2C400&ssl=1
Geral

Secretaria de Assistência Social participa de Comemoração pelo Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

Luana Lima
20.08.2019 17:42
Atualizado 20.08.2019 às 20:26

Com o objetivo de lutar por uma ampliação de direitos sociais foi comemorado nesta segunda-feira, 20, o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, na praça Povos Floresta, centro da cidade de Rio Branco, promovido pelo Movimento Acreano de Pessoas em Situação de Rua.

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), participou do evento que reuniu moradores de rua e representantes da População em Situação de Rua (Mapsir).

Entre os motivos que levam as pessoas a viverem na rua estão o desemprego, brigas familiares, o uso abusivo de álcool e drogas, e um histórico de pobreza. Essa população também é acometida por vários problemas de saúde e sofrem com o preconceito.

Para a secretária de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres, Claire Cameli, o Estado se preocupa com essas pessoas. Ela diz que é necessário que se faça um estudo com essa população para solucionar problemas que eles enfrentam.

“Precisamos ouvir, entender essa política nacional e estadual e construir uma boa política para estes moradores. Queremos ver um movimento fortalecido e trabalhar para minimizar as problemáticas que esta população enfrenta todos os dias”, destacou a secretária de Estado, Claire Cameli.

No Acre, o Movimento Acreano de Pessoas em Situação de Rua, foi fundado no dia 19 de agosto de 2016. O coordenador Rudson Nunes, no evento, apresentou uma carta aberta ao estado e ao município solicitando um olhar diferenciado, com programas, serviços e projetos destinados às necessidades básicas da população em situação de rua.

“Tivemos muitos avanços e esperamos ter acesso à assistência social, cultura, trabalho, moradia, transporte, lazer e direitos humanos”, afirmou Rudson Nunes.

No Acre, o Movimento Acreano de Pessoas em Situação de Rua, foi fundado no dia 19 de agosto de 2016 Foto: Neto Lucena/Secom

A data de 19 de agosto recorda o assassinato de sete pessoas em situação de rua na Praça da Sé, região central da cidade de São Paulo. O caso ficou conhecido como “Massacre da Sé”, teve repercussão internacional e a data ficou conhecida como o Dia Nacional de Luta da População de Rua. Desde então, o movimento cresceu e hoje atua em 18 estados brasileiros.

Mais notícias