https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/2dc55b9b-65ec-4103-9f3f-44e8652a8742.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Agronegócio

Sede da Sepa, Emater e Cageacre fecha para atendimento ao público após vendaval

Samuel Bryan
05.09.2019 10:37
Atualizado 05.09.2019 às 10:47

O prédio que abriga as sedes da Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a Companhia de Armazéns Gerais e Entreposto do Acre (Cageacre), localizado no bairro Estação Experimental, em Rio Branco, não realizará atendimento ao público nesta quinta-feira, 5, devido ao forte vendaval na tarde de quarta-feira, 4, que atingiu a estrutura do edifício.

O prédio, que possui mais de 50 anos, teve grande parte de sua cobertura danificada e levada pelo vento, com prejuízos ainda na rede elétrica, portas e janelas de vidro rompidas, além de ter alagado o segundo piso e provocado infiltrações.

Sem energia elétrica, maior parte dos setores teve suas atividades paralisadas Foto: Assessoria/Sepa

Sem energia elétrica, a maior parte dos setores teve suas atividades paralisadas. O risco sanitário também passou a existir, com os detritos acumulados do teto levados ao chão pela chuva e vento.

“Decidimos agora pela criação de um comitê de crise e vamos elencar quais são os serviços essenciais que precisam ser continuados. Também pediremos que os servidores contribuam fazendo parte de suas tarefas em casa, principalmente no andamento de processos de atendimentos aos produtores, até que consigamos fazer pelo menos a limpeza do prédio, a cobertura e a recuperação da rede elétrica”, conta o secretário Paulo Wadt.

O comitê ainda vai tratar de alocar parte da secretaria em outra estrutura do governo, principalmente para que o atendimento ao público não pare. O Corpo de Bombeiros já foi chamado para fazer a vistoria do local e a Energisa já foi contatada para a recuperação da energia.

“É uma situação grave que não estávamos preparados, mas tenho certeza que com o apoio de todos e a determinação dos servidores vamos manter nosso atendimento ao produtor o mais regular possível”, completa Wadt.

Mais notícias