https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/03/12400820_895447007229453_2989228536811410280_n.jpg?resize=960%2C400&ssl=1
Meio Ambiente

Sema realiza formação em Educação Ambiental para docentes da APA São Francisco

Mágila Campos
29.03.2019 9:01
Atualizado 04.04.2019 às 9:14

Com a mochila do Educador Ambiental e todas as atividades pedagógicas na mão, a equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) realizou formação para docentes na Escola Professora Clícia Gadelha, localizada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Igarapé São Francisco. O Departamento da Qualidade Ambiental e Cidades Sustentáveis em parceria com a Divisão de Áreas Protegidas (Dapbio) apresentaram aos professores o flanelógrafo, os jogos ambientais, o caderno do educador ambiental, a pegada ecológica e a carta da terra.

Os professores que participaram da formação receberam certificado e também ganharam o kit da mochila do Educador Ambiental. De acordo com o coordenador do Departamento da Qualidade Ambiental e Cidades Sustentáveis da Sema, Luiz Fernando Silva Nogueira, todas essas atividades pedagógicas fazem parte da metodologia do Educador Ambiental. “Uma ferramenta educativa que tem conquistado resultados impressionantes em sala de aula, como também em feiras e eventos abertos ao público”, disse Luiz Fernando.

Estudantes participam de atividade lúdicas sobre o tema (Foto: Asscom/Sema)

Realizar a atividade na APA Igarapé São Francisco possibilitou o fortalecimento da relação entre a comunidade e o órgão gestor da Unidade de Conservação (UC). “O ambiente escolar é uma ótima opção para o fortalecimento desta relação, tendo em vista que é um local de ensino-aprendizagem. Possibilita a mudança de comportamentos em relação à questão ambiental e ajuda na identificação e resolução de conflitos dentro da UC”, complementou a gestora da APA Igarapé São Francisco, Raifanny Santos.

A professora Luana de Souza Vieira percebeu o quanto necessitava de atualização sobre os temas ambientais. “Durante os jogos percebi que eu mesma não sabia responder a perguntas básicas sobre o meio ambiente, sobre o nosso bioma. A dinâmica que eles usaram foi muito boa, tornou a formação interessante e pode muito bem ser levada para a sala de aula”, argumentou Luana, que é professora de inglês, mas após a formação se considera uma multiplicadora da Educação Ambiental.

Mais notícias