https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/PDC1.jpg?resize=694%2C400&ssl=1
Geral

Sema realiza monitoramento socioeconômico e ambiental em comunidades rurais

Katiúscia Miranda
20.09.2019 7:56
Atualizado 20.09.2019 às 8:04

Com equipamentos de GPS, câmeras e questionário na mão, os técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) estão visitando as comunidades rurais beneficiárias dos Planos de Desenvolvimento Comunitário (PDC). Além de realizar o monitoramento socioeconômico e ambiental, a equipe orienta sobre os riscos de derrubadas e queimadas ilegais.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, explicou que os PDCs proporcionam maior inserção das comunidades rurais no desenvolvimento regional. “Um dos objetivos é fomentar políticas públicas estaduais que garantam a melhoria da qualidade de vida, sustentabilidade socioambiental e econômica dessas comunidades”, disse.

A Sema já elaborou 208 PDCs, contemplando 7.517 famílias em todos os municípios do estado e segundo Israel Milani, para o período de 2019 a 2020, estima-se que sejam elaborados oito novos planos, que inclui a Assistência Técnica Rural (Ater), impactando diretamente mais de 1.600 pessoas.

Equipe Sema realizando o monitoramento dos PDCs

Os monitoramentos estão ocorrendo desde fevereiro deste ano. Em agosto, sete comunidades dos municípios de Marechal Thaumaturgo, Cruzeiro do Sul e Tarauacá, receberam a visita dos técnicos. E setembro serão mais 11 comunidades dos municípios de Porto Acre, Bujari, Plácido de Castro, Brasileia e Feijó.

De acordo com o chefe da Divisão de Políticas Ambientais e Gestão Territorial (DPAGT) da Sema, Átila Magalhães, além do cumprimento destas atividades, foram repassadas orientações para as famílias visitadas ressaltando a importância de não promover derrubadas e queimadas ilegais.

O que é o PDC?

É o Plano de Desenvolvimento Comunitário elaborado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, que conta com o apoio do Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (PROSER/BIRD). A proposta de criação do PDC surgiu após os estudos do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE), com o objetivo de proporcionar melhorias nas condições de vida das comunidades rurais integrando serviços básicos de educação, saneamento, cidadania, assistência social e saúde.

Também visa o desenvolvimento econômico sustentável e a consolidação de estratégias de produção com foco na floresta e na recuperação de áreas alteradas, bem como a integração com as cadeias produtivas da agricultura familiar.

Mais notícias