https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/DSC02307.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Segurança

Semestre letivo é encerrado no Presídio Feminino de Rio Branco

Elenilson Oliveira
10.08.2019 9:12
Atualizado 10.08.2019 às 9:12

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) realizou nesta sexta-feira, 9, o encerramento do semestre letivo das turmas da Unidade Penitenciária Feminina de Rio Branco. 80 alunas concluíram o semestre pelo Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), nas modalidades de EJA 1, EJA 2 e ensino médio.

A educação faz parte dos instrumentos de ressocialização trabalhados pelo Iapen com os reeducando do Acre. Previsto pela Lei de Execuções Penais (LEP), é dever do Estado a assistência educacional às pessoas privadas de liberdade.

De acordo com a chefe do Departamento de Reintegração Social, Jandira Bandeira, a quantidade de reeducandas que concluíram o semestre demonstra o trabalho da equipe do Presídio Feminino e da área educacional do Iapen. “Essa é a materialização do que preconiza a LEP em seu artigo 11. O nosso esforço é para que todos tenham acesso à educação e possam sair do sistema penitenciário com novas perspectivas de futuro”, disse.

A reeducanda Regiane Alves de Souza recitou a poesia “Educação como um projeto de vida” Foto: Elenilson Oliveira

Novos horizontes

Na ocasião, as estudantes fizeram apresentações musicais e declamaram poesias escritas ao longo do semestre. A reeducanda Regiane Alves de Souza fez a alfabetização e concluiu até a terceira série dentro do presídio. Durante o evento, declamou a poesia “Educação como um projeto de vida”, escrita pela turma da qual fez parte.

“Participar das aulas aqui dentro é muito bom porque eu creio que quando eu sair daqui eu já vou sair formada. Terei um projeto diferente para os meus filhos lá fora. Hoje eu penso muito diferente e isso vai me ajudar no retorno à sociedade” disse.

O retorno das aulas está marcado para o próximo dia 19 Foto: Elenilson Oliveira

Fábrica de Asas

O Presídio Feminino conta com o apoio da Escola Fábrica de Asas, que atende os alunos do Complexo Penitenciário e da Unidade de Regime Fechado nº 3, conhecida popularmente como papudinha. De acordo com a diretora da escola, Eleni Melo, somente nas três unidades, 205 alunos já estão matriculados, sendo que deste total, 100 são detentas da unidade feminina.

O retorno das aulas da Escola Fábrica de Asas está marcado para o próximo dia 19. A previsão é de que alunos da Unidade de Regime Fechado nº 2, conhecida como Antônio Amaro Alves, também sejam matriculados.

Mais notícias