https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/05/DSC02539.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Segurança

Servidores do ISE realizam encontro e falam sobre os caminhos da socioeducação

Elenilson Oliveira
03.05.2019 15:06
Atualizado 03.05.2019 às 15:14

Em alusão ao Dia do Trabalhador, comemorado na última quarta-feira, 1, o Instituto Socioeducativo do Estado do Acre (ISE) realizou, nesta sexta-feira, 3, um café da manhã para os colaboradores da instituição. O evento foi realizado no prédio onde funcionará o Centro de Apoio à Semiliberdade, ao Egresso e a Família (CASEF) e possibilitou um momento de reflexão sobre a importância do trabalho em conjunto e os caminhos da socioeducação.

Servidores foram homenageados devido ao Dia do Trabalhador (Foto: Assessoria ISE)

O presidente do ISE, Rogério Silva, parabenizou a todos os servidores presentes pela dedicação e o empenho com os serviços oferecidos pelo órgão. “Grandes organizações atingem o nível máximo quando seus membros desenvolvem e encontram a política servidora. E essa política servidora eu vejo diariamente nesta equipe”, disse.

Diretora do Centro Socioeducativo Mocinha Magalhães, Alessandra Viana, agradeceu a iniciativa e destacou a política de valorização dos servidores. “Nós só temos a agradecer. Isso é valorizar o servidor e reconhecer que ele é importante, que sem ele o trabalho não anda. Somos uma equipe, eu sempre digo na nossa unidade que uma equipe unida consegue tudo”, afirmou.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, destacou o papel fundamental do ISE no cenário da segurança pública. “O ISE tem o papel de possibilitar oportunidades, de ser uma porta aberta para que as pessoas saiam dessa ciranda. Nós só vamos defender esse cenário se as portas e as pessoas que estão dispostas a abrir essas portas, efetivamente estiverem dispostas a lutar”, afirmou.

Santos enfatizou, ainda, que pelo sistema socioeducativo, passa boa parte dos propensos integrantes do sistema prisional. “Os senhores podem mudar efetivamente essa situação. Ser a diferença que trará um novo norte para essas pessoas e para nós que enfrentamos esse dia a dia e de uma certa forma, também, estamos aprisionados”.

Mais notícias