https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/05/Prefeita_Socorro_Neri_inaugura_CAPS_Fotos_Assis_Lima_6.jpg?resize=800%2C400&ssl=1
Saúde

Sesacre promove atividades durante mês da Luta Antimanicomial

Pâmela Freitas
16.05.2019 9:36
Atualizado 16.05.2019 às 9:36

O dia 18 de maio é o Dia Nacional da Luta Antimanicomial, que faz memória à luta de trabalhadores e familiares pela garantia de cuidado com dignidade e respeito às pessoas com sofrimento mental ou que fazem uso de álcool e outras drogas.

Durante todo o mês de maio, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio do Departamento de Atenção Primária, Políticas e Programas Estratégicos (Dape), promove diversas atividades. Nesta quarta-feira, 15, ocorreu exposição sobre a equipe de Consultório na Rua e Unidades de Saúde de referência à população em situação de rua, Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (Urap) Dra. Cláudia Vitorino, na entrada do bairro Taquari.

Atividades culturais fazem parte da programação (Foto: cedida)

“Na quinta-feira, 16, a programação conta com a Roda de Conversa sobre a Luta Antimanicomial, no Auditório do Bloco Edilberto Parigot, na Universidade Federal do Acre (Ufac), às 8 horas”, destaca Márcia Aurélia, coordenadora do Núcleo de Saúde Mental/Dape.

A Luta Antimanicomial impulsionou a criação da Lei 10.216/2001 do Ministério da Saúde, marco legal da Reforma Psiquiátrica Brasileira, que redireciona e substitui progressivamente o modelo assistencial que coloca o hospital como o centro do atendimento de saúde mental, considerado excludente, para um modelo de cuidado territorial, em sociedade, estimulando autonomia dos usuários dos serviços de saúde mental.

O paciente é encorajado a um exercício maior de cidadania, fortalecendo seus vínculos familiares e sociais. “A internação psiquiátrica pode afastar por décadas uma pessoa de seus entes queridos, quando não rompe laços definitivamente”, explica a coordenadora do Núcleo de Saúde Mental.

Mais notícias