https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/08/IMG_2856.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Governo

Superintendentes dos Sebraes do Norte manifestam apoio ao governo Gladson Cameli

Resley Saab
01.08.2019 23:40
Atualizado 01.08.2019 às 23:40

As manifestações de união em torno do fortalecimento da indústria e do comércio, neste novo governo Gladson Cameli, partiram de todos os superintendentes do Sebrae que estão no Acre

A Associação Brasileira dos Sebrae/Estaduais (Abase) manifestou irrestrito apoio ao Governo do Estado do Acre e sua política de desenvolvimento regional pelo agronegócio e pelo fortalecimento da indústria em reunião extraordinária nesta quinta-feira, 1º, em Rio Branco.

As manifestações de união em torno do fortalecimento da indústria e do comércio, neste novo governo Gladson Cameli, partiram de todos os superintendentes do Sebrae que estão no Acre e representantes dos sete estados da Amazônia. O superintendente do Maranhão e um representante do Mato Grosso também se fizeram presentes.

Governador Gladson Cameli em encontro com todos os superintendentes da Amazônia e do Maranhão, e de representante do Mato Grosso; união em torno do desenvolvimento regional (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“O acreano acordou para ver que precisamos produzir. Que muitos produtos que às vezes são o básico do básico chegam de avião”, disse Cameli, referindo-se à necessidade de novos empreendimentos no Acre.

O governador disse respeitar todos os demais governos que passaram e suas iniciativas. “Mas hoje, sinceramente, não vejo outra alternativa para o Acre voltar a crescer que não seja pelo agronegócio”, ponderou.

O sentimento de Gladson Cameli é o de que não basta boa vontade e os incentivos do governo se a classe empresarial e as instituições como as que fazem parte do Sistema ‘S’ não ajudarem nessa empreitada. Essas instituições são o Sesc, Sesi, Senai, Sest/Senat e Sebrae.

Governador Gladson Cameli fala para superintendentes do Sebrae que fazem parte da Abase (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“Não queremos ver empreendimentos parados porque um emprego que seja gerado por uma empresa já faz muita diferença. Mas quero dividir essa responsabilidade com vocês, colocando também na prática cada uma de nossas metas de governo para o setor”, completou Gladson Cameli.

Na ocasião, o presidente da Abase, Rubens Magno Junior, que também é superintendente do Sebrae no Pará, presenteou o governador com lembranças do seu estado produzidas por pessoas que estão fazendo a diferença no campo do empreendedorismo. Entre eles, um colar contendo uma gota de água do Rio Amazonas num pingente, que na Europa é vendido a R$ 85 a unidade como forma de angariar fundos para as obras de construção de poços de água em comunidades carentes e sem infraestrutura no Pará.

Governador é presenteado com colar que contém pingente com água do Rio Amazonas; lição de empreendedorismo com sustentabilidade (Foto: Diego Gurgel/Secom)

“Esteja certo de que o Sebrae oferecerá todo o apoio necessário que o governo precisar e que estiver ao seu alcance para contribuir com o crescimento desse maravilhoso estado”, destacou Junior.

Bruno Quick, representando o Sebrae nacional, também se disponibilizou a seguir junto ao governo rumo ao crescimento econômico e social. “Conte com a gente, governador e como bom mineiro que sou, digo mais: “Feijão sem bicho” a nossa parceria”, afirmou Quick, usando um termo para descrever o apoio.

Mais notícias