https://i1.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/07/MG_0769.jpg?resize=1000%2C400&ssl=1
Cultura

Última noite do Arraial Cultural é marcada pelo sucesso de público e organização

Samuel Bryan
01.07.2019 9:26
Atualizado 01.07.2019 às 9:55

Muita música, dança de quadrilhas, comidas típicas, animação e segurança. Tudo isso era o que se via no Calçadão da Gameleira, que esteve completamente lotado na noite deste domingo, 30, durante o encerramento do Arraial Cultural. Este ano a festa teve como tema “Festança e tradição, de geração pra geração”.

Organizado pelo governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), o evento realizado de 27 a 30 de junho chegou à sua 20ª edição tornando-se uma tradição no calendário cultural de Rio Branco. Com uma nova roupagem, promove ainda mais lazer e interação incentivando a economia criativa.

Muita música, dança de quadrilhas, comidas típicas, animação e segurança no Arraial Cultural (Foto: Neto Lucena/Secom)

“A expectativa foi superada. Este foi um arraial pensado em menos de 25 dias, quando vivemos um momento um pouco difícil da economia. Mas nós da Fundação nos reunimos com a equipe e decidimos realizar. Nós do governo do Acre não podemos deixar a população no mês junino sem essa festa. Temos responsabilidade com a cultura e agora estamos tendo um resultado muito gratificante”, avalia o presidente da FEM, Manoel Gomes, o Correinha.

Uma festa para a família

Com um ambiente seguro, organizado e divertido, o Arraial Cultural conquistou principalmente as famílias acreanas, que se reuniram para acompanhar a festa.

Jane Mariza e toda a família estavam encantadas com a organização da festa (Foto: Neto Lucena/Secom)

Jane Mariza foi além. Reuniu tantos familiares no Arraial Cultural que não conseguia nem contar. Tudo isso para aproveitar e comemorar o aniversário do pai que, mesmo já falecido, sempre foi um grande fã de arraiais. Fascinada com a festa, ela enalteceu o maravilhoso clima presente entre todos.

“É a primeira vez que eu venho num arraial na Gameleira e tô achando fantástico. Muita gente da minha família veio ontem e hoje viemos em mais gente. Até minha mãe, que tem 84 anos tá aqui. Arraial é cultura pras crianças, pros idosos, pra todos, nos dando essa oportunidade de estarmos aqui tranquilos, resgatando o valor da nossa cidade. E olha como tem gente aqui, a família tá até perdida”, conta.

Grudada na grade para acompanhar as quadrilhas que se apresentaram na noite, Leuda Barbosa levou a tia e a madrinha para se divertirem no arraial. Contagiada pela dança, ela não escondeu a surpresa com a festa.

“É a primeira vez que eu venho. Trouxe elas pra passear hoje e tá tudo maravilhoso. Eu não vim os outros dias porque achei que não tava legal, mas devia ter vindo em todos, porque eu amei, tá muito bom mesmo”, destaca.

Pra dançar e pra comer

A última noite do Arraial Cultural contou ainda com a apresentação da Quadrilha da Terceira Idade do Sesc. Tradicional no estado, os participantes levaram alegria e muito gingado para o público. Joana Costa da Silva, a noiva, tem 65 anos e dança na quadrilha há 22. Com um sorriso enorme, fala da felicidade de estar no grupo e desse período de festas juninas.

A empreendedora Vandressa Lima comemora o lucro das vendas de comida no Arraial Cultural (Foto: Neto Lucena/Secom)

“É tudo muito bom. Eu me sinto feliz aqui com as minhas colegas, nossa coordenadora. Estamos sendo vistas pela sociedade, pelo governo e isso nos anima. A gente se sente com honra, se sente orgulhosa. Eu sou muito feliz por participar disso tudo e vou continuar enquanto Deus permitir e eu aguentar”, relata a dançarina.

E comida não faltou. A praça de alimentação era o espaço mais lotado, para felicidade dos empreendedores e clientes, que movimentaram a economia. Mesmo com pouca experiência, Vandressa Lima levou suas comidas e relata que tem apenas a comemorar.

“Eu trabalhei só em outro arraial, mas aqui tá indo tudo bem. Estou vendendo bem, tem muitas pessoas, tá tudo muito agradável. A gente ainda curte um pouco, mesmo trabalhando. Quando a gente sai, ainda passeia e dá pra curtir um forrozinho na barraca mesmo”, brinca a cozinheira.

A realização do Arraial Cultural contou ainda com o apoio da Prefeitura de Rio Branco, Sebrae, Seinfra e Polícia Militar.

Mais notícias