https://i2.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/02/Croa-Gleilson-Miranda.jpg?resize=1200%2C400&ssl=1
Economia

Uma nova mentalidade para empreender e incentivar o turismo no Acre

Stalin Melo
04.02.2019 17:29
Atualizado 06.02.2019 às 13:42

O governador Gladson Cameli iniciou a gestão implementando uma nova mentalidade voltada, sobretudo, para a área de produção, a fim de transformar o Acre em um celeiro capaz de tirar o Estado do marasmo e da crise financeira que assola, de modo geral, o país.

E essa mentalidade também chegou nas Secretarias. Na de Empreendedorismo e Turismo (SEET), por exemplo, a secretária Eliane Sinhasique começa a dar uma nova dinâmica, formulando políticas que possam incentivar o pequeno negócio, o empreendedorismo e, sobretudo, o turismo em nosso Estado.

Em recente entrevista ao programa Resenha Aldeia (Rádio Aldeia), apresentado pelo jornalista e radialista Leônidas Badaró, ela falou dos primeiros dias de trabalho a frente da pasta e também dos desafios que tem pela frente para alavancar o turismo e capacitar as pessoas para que elas possam empreender, gerar renda e ganhar dinheiro.

Uma das primeiras ações da SEET será a realização de um seminário voltado para o empreendedorismo, onde as pessoas serão capacitadas e orientadas para trabalhar comunitariamente em forma de associações e cooperativas, garantindo espaços em diversos setores da economia.

Eliane diz que é preciso incentivar uma nova mentalidade empreendedora.
(Foto: Marcus Vicentti)

Turismo de negócios

O turismo é uma forma de ganhar dinheiro e movimentar a economia. Eliane Sinhasique exemplifica como falar bem do nosso Estado pode melhorar a captação renda às pessoas. Segundo ela, há uma proposta de capacitar os taxistas que trabalham no aeroporto internacional de Rio Branco.

“Em muitos lugares são os taxistas que dizem onde há lugares para se visitar, restaurantes para comer, mostrar os pontos turísticos da cidade. Com isso, ganha todo mundo, já que o visitante consome os mais diversos produtos e serviços”, avalia.

Isso tudo sem falar na taxa de ocupação dos hotéis, que também ajudam a movimentar a economia. “Para que tudo isso possa acontecer é necessário falar bem do Acre, das suas belezas, que a comunidade se aproprie da sua história e aprenda a ter uma nova mentalidade voltada para o empreendedorismo”, afirma.

Outra maneira de incentivar o turismo é dialogando com conselho, federações e entidades de classe para estimular a realização de fóruns, encontros e seminários.  Recebendo a visita de pessoas de diferentes partes do país, elas tendem a retornar se houver atrativo para isso. “Se a pessoa for bem acolhida, ela volta”, destaca.

Seringal Cachoeira

Um espaço capaz de atrair muitos turistas, na avaliação da secretária, é o seringal Cachoeira, localizado no município de Xapuri. Mas para que isso aconteça, é necessário envolver a comunidade, que ela se aproprie da sua história, da sua cultura.

Seringal Cachoeira possui grande potencial turístico que deve ser explorado, segundo Eliane.
Foto: Divulgação.

“Temos a história de Chico Mendes e foi lá onde foi realizado o último empate. O Chico é um herói nacional, reconhecido internacionalmente, mas a comunidade precisa se apropriar da sua história, da sua cultura, reconhecer oportunidades e fortalecer o empreendedorismo”, explica.

Para ela, ainda está faltando às pessoas pensar de maneira empreendedora. Cita como exemplo a Casa de Chico Mendes, em Xapuri, que recebe, em média, entre 500 e 600 pessoas por mês. “Essas pessoas consomem, podem comprar souvenirs, comer nos restaurantes, elas consomem e a comunidade poderia estar vendendo uma série de coisas”, disse.

Carnaval 2019

A SEET já trabalha a todo o vapor para a realização do carnaval. Eliane explica que o tema desse ano será a “Feliz Cidade”. Garante que pelo menos 60 empreendimentos estarão envolvidos de forma direta no evento e mais de 80 profissionais da música farão a alegria da festa.

Tudo isso, garante, será realizado em parceria com a iniciativa privada e que ao Estado caberá apenas o apoio institucional. “É uma excelente oportunidade de fomentar o comércio local, nossa cidade tem potencial turístico e as pessoas precisam enxergar isso”, ressalta.

Festas religiosas podem ser aproveitadas para gerar trabalho e renda.
Foto: Arquivo.

As festas religiosas são grande atrativo para movimentar a economia nos municípios. Sinhasique cita como exemplo a festa de Santa Raimunda, em Assis Brasil, que chega a durar seis dias e agrega milhares de devotos. Já em Xapuri, além de São Sebastião também tem a festa de São João do Guarani.

“Lá em Plácido de Castro temos um parque ecológico que precisa ser revitalizado e onde também a Igreja Católica colocou uma estátua de Plácido de Castro e poucas pessoas conhecem. Tudo isso tem potencial turístico, basta ampliar a cultura do turismo no Acre”, disse ela.

“Fizeram de forma errada”

Eliane Sinhasique não deixou de criticar o modelo adotado pelo governo anterior em distribuir equipamentos e máquinas às comunidades e pessoas sem que elas tenham recebido a capacitação necessária para descobrir suas capacidades empreendedoras.

“Se gastou muito dinheiro para distribuir muita coisa em busca de voto. Fizeram de forma errada e não atentaram para a vocação que cada pessoa tinha para o negócio. Com isso, a maioria pegou as máquinas e os equipamentos, mas não recebeu a orientação de como usar, de como proceder”, explicou.

Foram máquinas de costura, roçadeiras, carrinhos de pipoca, kits para salão de beleza. Poucos negócios prosperaram, mas como regra, faz questão de dizer, “foi dinheiro jogado fora”. “Por isso, a partir de agora, vamos começar a fazer diferente, vamos conversar e capacitar, para que as pessoas possam empreender”, frisou.

Um dos modelos propostos a ser apresentado serão as associações e cooperativas. “Vamos trabalhar em conjunto para que as pessoas tenham vontade de montar essas associações, porque afinal temos equipamentos públicos que podem gerar emprego e renda para a comunidade”, disse.

Mais notícias