https://i0.wp.com/www.agencia.ac.gov.br/wp-content/uploads/2019/09/foto-governo-19.jpg?resize=481%2C400&ssl=1
Geral

Utilização de novo helicóptero pelo Governo do Acre é autorizada pela Justiça

Wesley Moraes
20.09.2019 12:47
Atualizado 10.10.2019 às 17:18

Aeronave será usada no enfrentamento ao crime e resgate de pacientes em regiões de difícil acesso

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo, autorizou nesta quinta-feira, 19, a cessão de uso de um helicóptero modelo AS 350 B2 (Esquilo) para o Governo do Estado do Acre. Além do resgate de pacientes em regiões de difícil acesso, a moderna aeronave será empregada no enfrentamento ao crime, sobretudo, nas regiões de fronteira com a Bolívia e Peru.

Segundo a decisão judicial, a doação não deu-se por completo porque a ação penal que culminou na apreensão do helicóptero ainda não foi concluída. Pelo documento, o governo acreano compromete-se, quando solicitado, a repassar informações sobre o estado de conservação do bem. A expectativa é que a aeronave chegue ao estado até o fim de 2019.

De acordo com o governador Gladson Cameli, que liderou o processo de seção da aeronave, esta é mais uma vitória do povo acreano. O gestor lembrou que devido às peculiaridades geográficas do estado, a utilização de um helicóptero faz-se necessário para atender à população que vive em regiões distantes e no combate à criminalidade.

Governador do Estado, Gladson Cameli, disse que essa é mais uma vitória do povo acreano Foto: Arquivo/Secom

“Muitos duvidaram que iríamos conseguir este helicóptero e a Justiça veio confirmar que realmente precisamos de mais uma aeronave para ajudar e proteger a nossa população. Quero dizer que já estou procurando outra aeronave para aumentar a nossa frota e tenho certeza que vamos conseguir sem desembolsar nenhum centavo dos cofres do governo”, afirmou o governador.

Esta é a segunda aeronave que o governo do Acre consegue somente este ano. Em fevereiro, a Polícia Rodoviária Federal cedeu um avião bimotor Sêneca III com capacidade para sete passageiros e um tripulante que já está sendo utilizado nas mais diversas missões pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

 

Mais notícias